Search

A Inercia...

Updated: Jul 23



Diário na Terra: Porque as pessoas se mantem inertes e andando em círculos, mesmo tendo a seu dispor tantas escolhas e alternativas? Há tantas ferramentas para o autoconhecimento, há tantos desequilíbrios externos que “nos ajudam a refletir para saber quem somos”. O que é necessário realmente para quem se adequou ao não movimento e resiste ao fluir?


Chegou a hora de fazer o que e necessário, e nao exatamente o que se quer, pois somente assim conseguiremos fazer que queremos! Claro que encontro pessoas ansiosas para “voltar ao normal” .... tornando toda essa imensa transição, com tantas perdas e perplexidades, completamente irrelevante e desnecessária. O que com certeza é terrível, do ponto de vista humanitário, do ponto de vista evolutivo, do ponto de vista coletivo... e principalmente do ponto de vista o individual já que tudo começa aqui no centro de cada um nos.


Os últimos 18 meses já deveriam ser suficiente para abaixarmos nossas arrogantes justificativas racionais e nossas obsessivas explicações, para abrirmos um pouco de espaço para aquilo que não conhecemos.


Mas estamos recebendo muitíssimos desafios, dúvidas e outras tantos adiamentos que propositadamente nos deixam sem referencias plausíveis, para avaliarmos a nós mesmos! Mas ainda assim muitos vão vivendo suas narrativas, enquanto outros tocamos um pouquinho das muitas e infinitas “oitavas superiores” que existem a nossa volta.

Já expliquei em algum vídeo que as “oitavas” existem em todas as áreas, talvez com nomes diferentes. Para compreendermos bem essa denominação basta lembrarmos que todas as notas musicais possuem uma oitava maior, na Astrologia também existem planetas que são “oitavas” de outros, e até mesmo nossos signos solares possuem suas oitavas. Poderíamos dizer que uma oitava seria uma vibração refinada de determinada energia.



Naturalmente ha muitos seres humanos transitando por esse lindo Planeta Azul, pessoas que ate parecem diferentes, vanguardistas, mas que ressoam no velho, no antigo.....nas energias dissonantes e conflitantes mas que são na verdade espelhos complementares com os objetos as quais lutam ou resistem, e que nos assustariam pela própria similaridade. A diferença é que de todo o reino Universal, somos os mais estupidos, e nos perdemos, nos mantendo em nossas “oitavas abaixo”. O problema todo com essa resistência voluntaria, que não esta esta relacionada ao tal livre arbítrio que muitos pregam, e nem com a suposta independência tão valorizada por outros tantos. Estamos falando de energia, vibração, e como tudo no Universo ao qual pertencemos é energia e vibração, basta olhar a volta para compreender o que realmente estamos vibrando e alimentando.


Há quem julgue o Ser Humano possuindo natureza bélica, há quem nos julgue seres pacíficos....outros em permanente evolução.... Claro que há muito mais a nosso respeito do que essa denominação coloquial, e por essa razão, mesmo que não tenhamos todo o nosso percurso pre delineado em cima da mesa, esboçado num mapinha para nos manter seguros sobre nossas mudanças, vamos nos agarrando as crenças, em lutas em repetições e defendendo as mesmas coisas mas com nome diferentes...


Em realidade recebemos os dois tipos de vibração, mesmo porque energias vibram e nos circundam e interagem conosco, e com as nossas percepções, e mesmo que estejamos recebendo ferramentas mais do que suficientes para aprendermos, digamos, a “vibrar numa direção mais refinada”, também recebemos na mesma medida outras diversas vibrações... Desta maneira, desprezando e fantasiando sobre as ferramentas de alta vibração a nossa disposição, nos manteremos na inércia, revivendo as nossas repetições, acreditando no que já não tem função individual e muito menos coletiva. O medo, as sujeições, as imensas dores, a cegueira em relação a nossa essência e ao nosso corpo se mantem como fontes alimentadoras de nossa autopunição, ainda tao necessária para a nossa suposta absolvição, muito conectada com as baixas vibrações.


Tenho que fazer aqui um alerta, tanto para os esotéricos como para os intelectuais de plantão que alta vibração não significa em absoluto que devemos viver em estado nirvanico e ausentes no mundo Terreno, e o mesmo acontecendo com os intelectuais que se alimentam da mesma energia de separação “compreendendo” a suposta dinâmica dos que se abstém de caminhar sob seus comandos "lógicos". Sei que não é fácil compreender que estamos todos conectados, e não é pelo mesmo idioma e muito menos pelas nossas pseudo idiossincrasias....


Vibramos e nos encaixamos exatamente onde ressoamos, desde muito antes de nossa entrada física nesta vida. Não existe separações, mas ainda hoje muitos se debatem sobre nós, sobre o Universo, da existência de um Deus e do Amor, sem ao menos terem noção do que significa esta ou outras dimensões, ou a minha vibração energética e a sua. Somos seres essencialmente complexos e nos forçamos a nos entender racionalmente e linearmente. Portanto e mesmo desnecessário falar sobre vidas consecutivas, paralelas, dimensionais ou vibracionais, muito melhor nos atermos a nossa realidade....o que você tem a sua volta? Onde você está inserido? Ao que voce anda ressoando? Com as medievais rebeliões e troca de poder do passado? Sobre vidas excluídas no alto do himalaia? Talvez você esteja mergulhado em pagar as suas contas, e não quer pensar em nada diferente “por enquanto” porque e muito mai fácil viver a vida vivendo.... Ou talvez você tenha se atrelado a alguma crença na ilusão de ser salvo? Pois é, são muitos os espaços existentes para a inércia ser vivida, são espaços infinitos e labirínticos.




Os conceitos com os quais fomos banhados e alimentados por tantas gerações e repassadas com pompa, circunstância e tradição, são completamente disfuncionais atualmente, e de baixa vibração. Mas ficamos obsedados com as dualidades inseridas, escolhendo o campo dos julgados/julgadores, ou dos inocentes/culpados, dos condenados/absolvidos, e vamos nos mantemos assim....atados.....pesados e divididos.


Ficamos submetido as regras das empresas farmacêuticas, que tem e mantem o poder sobre o corpo que carregamos, sem nos darmos conta de que o autoconhecimento me da poder, e saber quem eu sou é o único caminho possível para termos de volta o poder de nos curar de fato com a ajuda de uma ciência voltada para o individuo, e nao para o poder econômico. Ficamos atados a governantes que se alimentam do poder disponibilizado de quem precisa ser governado e conduzido, e assim vamos nos, nos mantendo em estado de profunda inércia e repetições.


A Constelação veio para nos ensinar a reunir conceitos, a parar de pensar o tempo todo e obsessivamente em padrões morais, de certo ou errado, para que aprendêssemos a pensar sistemicamente! Você só sairá de onde esta, se olhar e ler o que está fora de você, e compreender que o que esta dentro esta fora. Nunca antes na história da nossa civilização iniciar a mudança pelo lado de dentro foi tão assustadoramente imposto como agora. Esta será a única maneira de testemunharmos a mudança que desejamos ver no mundo em que vivemos....


Saia do lugar comum, aceite sua complexidade, aceite sua inteligência e seu poder, respire fundo, e se levante sem medo de assumir o seu lugar neste mundo, aceite aprender a vibrar e a ressoar em outra frequência, mais adequada a quem você realmente é....


Luz para todos nos,


Cynthia France

7 views0 comments

Recent Posts

See All