Search

La na Frente


Diário na Terra: Outubro de 2020.




Do lado de ca eu tenho a mim mesmo, e tudo que eu aceito, entendo e conheço, do lado de la esta o outro e tudo que nao me é familiar, e que na maioria das vezes me incomoda e nao aceito, porque pouco conheço.


No meio do campo dessas duas funções, existe uma terceira figura, fundamental para que possamos unir o eu e o outro. É como uma ponte de ligação, os ingredientes para preparar e ter um bolo pronto.

Não estou falando exclusivamente de relacionamentos amorosos ou conjugais, mas de tudo com quem e com o que, entramos em contato quando saímos de nós mesmos.

Já expliquei anteriormente da força e da potência que existe nos signos cardinais de Aries – Câncer – Libra e Capricórnio e porque eles são determinantes, iniciando em todo o globo as novas estações, alem do impulso determinando identidade, raízes e origens, do nosso universo pessoal e do outro, assim como a nossa realização e responsabilidade dentro do mundo.

Este é o momento que estamos passando, por isso voltando a “terceira figura”, que simboliza exatamente o que há entre mim e você, podemos facilmente traduzir qual função e engrenagem esta movimentando aquilo que estamos vivendo e o que esta sendo manifestado!

Se vivemos num relacionamento, teremos a expressão e o que move esta relação. Se temos um negócio, teremos a base e o desenrolar da proposta para esta sociedade. Se vivemos sozinhos saberemos do que se trata a nossa visão e o que esperamos da vida e dos outros.

Fácil? Acho que sim, mas com certeza nos perdemos no meio do caminho, até que possamos separar quem somos do que o outro É. Principalmente o que somos e o que os outros querem que sejamos.


Este é o emaranhado que poucos veem, mas que manifestam as denominadas transformações que nos impulsionam as necessárias mudanças! A transformação cria forçosamente tensão, sempre e continuamente, e não existe ninguém que esta ou estará a parte desta universal movimentação. A única diferença é que quanto mais honestos com a nossa historia pessoal - de origem e a que criamos - e com quem somos em realidade, ou ainda com quem queremos Ser, mais claro será o caminho que se apresentara, facilitando ou dificultando esta tal mudança.


Claro que é muito mais fácil tanto quanto frequente, eu não olhar para o que tenho que fazer, e muito menos para o que está criando toda a realidade que se apresenta. É muito mais fácil olhar para fora e achar a causa ou a razão no outro, e culpa-lo por isso.

Mudar a frequência das minhas crenças, é me responsabilizar por aquilo que quero e pelo que me acontece, e este parece ser o único caminho para que eu me veja e veja o outro, adequadamente.

Este momento, que claramente sugere confronto, é o mais propício para avaliarmos o que trazemos e o que mantemos a nosso próprio respeito. Temos que honrar quem Somos, porque nos reconectarmos conosco mesmo nos mostrara ate onde podemos ir.

Pode parecer fichinha batida de papo esotérico, mas dentro da nossa civilização cheia de exclusões e culpas, certamente uma grande maioria de nós deu mais e ficou com menos para si próprio, na melhor das hipóteses. Negligenciamos os alertas da alma, que sempre nos mostram para onde devemos ir. Rompemos com as primordiais regras da boa convivência e do auto respeito, começando por nós mesmos.

Nos perdemos numa espécie de autopunição velada, escondendo a falta de aceitação e de auto merecimento, e exaustos percebemos que mesmo dando muito ou fazendo muito, não chegamos nem perto do reino dos céus. Ao contrario, nos vemos vazios, em conflito, cansados e normalmente perdidos .....

Por isso saber o que possuo verdadeiramente, me mostrara com honestidade até onde eu posso ir, sem continuar me enganando e me magoando em níveis tão profundos!

Após uma longa história de religiões, revoluções, guerras, perdas, divisões e muitos conceitos de dívidas, nos encontramos no momento de checarmos o que molda quem de fato somos. Urano em Touro, o signo dos valores pessoais e do que temos, tem que nos virar ao avesso, literalmente!

Mas atenção porque as ilusões também cairão por terra, quando olharmos chocados os poucos vinténs que cairão de dentro de nós. Não....não cairão moedas de ouro como muito supõe ... são realmente vinténs....

Nada mais justo que fiquemos surpresos com estes míseros valores, que julgávamos tão únicos e transcendentes, mas que foram de fato ineficazes para alinharmos a nossa preciosa Humanidade, num único e grandioso movimento....porque esse é o nosso grande aprendizado: Saímos da Fonte para descobrirmos a nossa origem, para então retornarmos a Fonte a qual pertencemos e somos parte, conscientes e cientes do que e de quem somos!


Mas vamos chegar lá.... claro que sim! Não existe outra rota.

Temos a nossa disposição manuais extensos de auto respeito, auto amor e muito discernimento. Eles existem para serem postos em pratica. Afinal o que iremos fazer com todos os desafios que estamos atravessando a tanto tempo, e desde o início do ano?

Então questione-se e inicie o que já está preparado para nós:


Se o tempo não existe, passado e futuro são o que?

Se o presente é a nossa força, então qual é a chave para me manter no Agora?

Por que nos mantemos presos, e ao que?

Por que a nossa mente não aceita conceitos novos e mais óbvios?

Por que relutamos a deixar ir aquilo que ja se mostrou completamente ineficaz?


Faça a sua listinha sem pressa, porque a Lua Nova também esta a caminho, e te ajudara a abrir espaço para o novo! Imagine, investigue, pondere, sinta....e mude...


Te encontro la na frente!


Cynthia France

16 views

2021  created  by Cynthia france