Search
  • Cynthia France

O privilegio de Quinta feira - 7 de maio!

Updated: May 27



Diário na Terra - Maio de 2020 : Para quem segue meu diário aqui no Planeta Azul, sabe que falei nos dois últimos sobre a Lua Nova e a Lua Crescente, respectivamente. Este é o terceiro, e obviamente fala sobre a Lua cheia! Resolvi escrever sobre estas ultimas as fases da Lua porque passamos por um momento global único e privilegiado, em termos evolutivos.


A Lua Cheia portanto aponta para o ápice, de onde os conteúdos emocionais e existenciais irão se manifestar poderosamente. Estamos alinhados ao Universo amoroso, e apesar de nossas primitivas compreensões e julgamentos humanoides, ressoa em alto e bom som uma emergência para a transformação da nossa civilização, muito mais do que do nosso lindo Planeta Azul! Ficou claro nestes últimos 60 dias, que a natureza se refaz, os animais respiraram e ate o ozônio começou a voltar ao seu lugar de origem. Portanto por mais constrangedor que seja, tudo a nossa volta nos diz que estamos aqui como visitantes, e como visitantes temos que nos comportar melhor!


Há uma grande movimentação em direção a mudança de paradigmas e de crenças!

Naturalmente isso é mandatório, por isso sua escolha não envolve aceitar ou não esta transformação, apenas envolve estar “on time” e seguir o fluxo. Se houver resistência de sua parte, sua teimosa o manterá “out time”, naturalmente com alguns sofrimentos envolvidos.

Nem sempre aquilo que imaginamos ser ruim é totalmente ruim, o mesmo acontece com o que achamos ser bom. Esta realidade se aplica a tudo, e pode ser muito bem reconhecida através da Mitologia. La os arquétipos humanos fielmente descritos se misturam, e os bons parecem ser maus muitas vezes, e os maus parecem não serem tão maus assim.

Este é o caso de Plutão, o deus Hades, senhor do submundo, que representa o nosso mergulho dentro de nos mesmos, com finalizações e transformações, portanto com tudo que e essencial para a nossa evolução. Plutão esta associado as destruições em nossa civilização ( porque há muitas resistências ), desde que foi avistado pelas nossas maquininhas astronômicas.

Quando captado pela primeira vez, o nosso mundo azul viveu a grande depressão de 1930, mais adiante ainda em nossas memorias, ele movimentou a crise global de 2008, e por ultimo, estamos vivendo nos últimos anos sua atuação em toda as camadas obscuras que encobriam os aspectos mais feios, das nossas estruturas politicas, religiosas e governamentais.

E porque estou falando de Plutão? Porque Plutão sinaliza arquetipicamente e energeticamente o FIM. Naturalmente o fim não acontece num “puf ”, ao contrario, há um movimento, onde se observa o rompimento e a desestrutura de algo que caminha para sua finalização, porque já não serve mais.


Como se isso já não fosse o suficiente estaremos envolvidos num confronto galáctico no próximo dia 7 de maio, quinta feira, ao participarmos da nossa ultima SuperLua cheia de 2020, acontecendo exatamente em Escorpião, signo de Plutão.

Vamos alinhavar isso aqui: Apaixonado, Hades raptou a jovem Kore e a levou para o submundo, e lá ela permaneceu ate que sua mãe, Artêmis vivendo uma profunda tristeza pela sua partida, mantinha a terra sob um rigoroso inverno, sem sol e sem colheitas. Artêmis pediu ajuda a Zeus – deus dos céus - para que sua filha retornasse a superfície. Naturalmente Zeus ficou tocado pela aflição de Artêmis, mas ele não podia interferir numa decisão feita por outro deus, mesmo sendo esse outro deus, seu próprio irmão. Sendo assim, Zeus pediu que Hades refletisse e permitisse que Kore voltasse a superfície, assim também estaria ajudando a própria Terra a se regenerar com plantações e colheitas.

Naturalmente Hades não voltou atrás de sua decisão, mas permitiu que sua amada voltasse a superfície para visitar sua mãe, uma vez por ano. Esse é o período da primavera, onde tudo volta a florescer na superfície do planeta. Mas o mais interessante é que quando Kore retorna do submundo ela volta como Perséfone, a Sacerdotisa. Ela retorna como mulher: Sabia, intuitiva, dona do próprio poder e curadora.

Pois é, as transformações que necessitamos querendo ou não, e pelas quais passamos, nos modificam completamente. Claro que a transformação deve vir de dentro para fora e não somente através da aparência física, ou será parcial e temporário.


Perséfone volta como mulher, porque vivenciou a sua experiência, e renasceu com direito de ate visitar sua mãe. E dentro desta transformação ela é adulta e ja nao conseguiria voltar a viver como a jovem Kore. Alem do aprendizado de que a trasnformacao atras amadurecimento e novos valores, tema outro que nos ensina que nem mesmo os deuses nos livram de nossas experiências, assim como não nos libertam de nossas transformações e seus consequentes resultados.

Com uma SuperLua em seu ápice as 7.45 AM de quinta feira, teremos a mesma chance de Perséfone:


Conscientemente deixar a criança lá atrás, porque criança fora de lugar é mimada, é carente, quer atenção, não sabe fazer as coisas sozinha tem medo do escuro, do novo e do amanha. Mas principalmente, a criança precisa de um adulto para guia-la!


Assumirmos o nosso lugar como adultos, e donos da nossa própria vida, significa Renascer, porque é nosso direito Divino caminhar e aceitar as nossas transformações. Homens ou Mulheres, todos devemos assumir a responsabilidade de nossa própria evolução e transformação.

Desfrutar de quem somos sem sombras do passado, sem barganhas ou manipulações, nos presenteara com todo florescimento de nossa existência no aqui e no agora.

Teremos o privilegio de usufruir o que esta a nossa volta, de compreender que há muito mais além daqui, e que isto não nos transforma em nada ruim, somente em adultos, imperfeitos, mas donos do nosso próprio poder, e livres o suficiente para não estagnarmos em nossa jornada.

Renascer para a energia Amorosa e Iluminada, nos dará a certeza de que sempre valera a pena passarmos por aqui! Aproveite os próximos dias e deixe emergir o conteúdo novo que esta dentro de voce!

Faça a sua parte!


Cynthia france

13 views

2021  created  by Cynthia france